Cinema, Games, Livros, Quadrinhos e RPG!

Batman: O Cavaleiro das Trevas

Batman: O Cavaleiro das Trevas

jun 15, 2012

 

Este é o primeiro de uma série de posts chamada: Melhores Momentos dos Quadrinhos. Que tem como objetivo indicar as melhores revistas que já li para interessados em ingressar no universo dos super heróis ou de conhecer materiais de qualidade.

Lançada originalmente em 1986, a Graphic Novel  “O Cavaleiro das Trevas” teve grande repercussão e mudou o conceito de se fazer quadrinhos para sempre. Escrita e desenhada por Frank Miller, essa Graphic Novel introduziu uma nova linguagem a industria de quadrinhos, destruindo o conceito de que as HQs eram voltadas somente para o público infanto-juvenil e sendo o marco inicial da era dos quadrinhos adultos.

Em um mundo onde os heróis foram extintos, a HQ conta a história de um Bruce Wayne velho, que há 10 havia abandonado o manto de Batman que, traumatizado pelo seu passado e motivado pela pura e simples vingança, retorna utilizando de força bruta e inteligência para fazer justiça de maneira desenfreada, chegando o inclusive a matar criminosos.

Vale ressaltar duas cenas da HQ que, com certeza, estão entre os 10 melhores momentos dos quadrinhos:

O Coringa, catatônico no Asilo Arkham, recupreando a consciência ao ouvir, após tanto tempo o nome de seu nêmesis. E quando o Governo americano coloca o Superman no pra impedir o retorno do vigilante mascarado, protagonizando o confronto mais épico entre os dois, com Batman utilizando sua sagacidade para criar estratégias e equilibrar o confronto. Por fim, a HQ contou com uma continuação sofrível, que salva apenas por sua introdução e conta com desenhos mal acabados de um Frank Miller já decadente, um filme homônimo que nada aproveitou da obra além do nome, e nesse ano ganhará uma versão um versão animada. É esperar para ver!

 

 

 

brueh

Publicitário fã de histórias em quadrinhos, cinema, livros e todo tipo de cultura Nerd. Atua como ilustrador profissional em seu estúdio, Panda Vermelho e, no tempo livre, é editor do QueAbsurdo e da revista 3D&T2, mestra, lê, joga Xbox e planta bananeira!


4 comments

  1. serial101 /

    Pessoalmente não gosto do cavaleiro das trevas, acho a história muito sem graça e previsivel. Alem disso como elemento de referencia ela destruiu quase toda a produção de quadrinhos do que vinha a seguir. Elevando herois violentos como mais “realistas” e mais “sombris” ela fez um desserviço ao genero.

    Sem falar que tem a PIOR representação do super-homem já apresentada até hoje nos quadrinhos, o super seguer é um personagem é apenas uma arma com uma capa que o presidente usa contra o batman, sinceramente o homem de aço merecia mais respeito.

    • Na verdade, a “subordinação” do super aos EUA na HQ existe porque o Lex/Braianic mantém a cidade de Kandor como refém, e, o super acaba perdendo mais por conta de sua compaixão (desde o começo da batalha até a parte em que ele se preocupa com o bruce estar “morrendo” e para de desferir golpes).

      Mesmo assim, concordo com os outros pontos levantados, e realmente esta hq foi precursora de muita coisa ruim, Mas na minha opinião, isso não tira o valor da obra.

  2. Rapaz… 1986 né? Pois agora me fez pensar.. eu tenho uma edição da coleção.. e se não em engano a que tenho são 5 ou 6 partes. Vou abrir o baú para ver se encontro.. esta junto com Watchmen (mas este sei que falta um dos livretos, o último).

    Enfim.. eu era bem guri quando lançou mas tive a sorte de ter uma tio que tinha uma banca de revistas!! Não é demais!? Um sonho para qualquer criança!! Adorava visitar ele na banca!! hehehehehe

    Quanto ao período.. lembro que a revista foi muito interessante por proporcionar novas fronteiras nos roteiros (Frank Miller).

    • Poxa, maneiro!

      Eu comprei uma versão encadernada em um sebo, por R$ 15 pratas, foi um achado! hehe

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>